PesquisaMorte:

ArquivoMorte

CadastroMorte

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

SérieMorte: Stranger Things 2 - Só Comentando e Recomendando...

Stranger Things
Segunda Temporada



Então, eu não sou de falar de séries e tal, mas como falei da primeira temporada e curti o resultado, vou compartilhar o que achei da segunda, mas tentarei não spoilar muito, afinal adoraria que você assistisse, pois a série original da Netflix é boa viu...


Vai ter um ou outro spoiler mas, vai ser um texto bem rapidinho.

Bora la... boa leitura!





Antes de tudo preciso dizer 2 coisas que me desanimaram muito nessa continuação, a primeira é o número de episódios... só foram 9... poxa... a série é boa pra caramba e os caras retornam com míseros 9 episódinhos de 1 hora em média cada... nem da pra dizer que assisti-los é maratonar pois, poxa, menos de 9 horas assistindo você já completa a experiência... meio triste...



A segunda reclamação é a ausência de "coisas estranhas". Enquanto na primeira temporada a gente conhece algo bizarro a cada episódio e fica imaginando como tudo vai se conectar no fim, algo que surpreendentemente acontece e convence, na segunda temporada tudo já fica claro praticamente desde o início: Vai ter pessoa nova com poderes, e o mundo invertido vai gerar confusão.




Senti falta de novidades que me fizessem teorizar horrores, mas, ainda assim, gostei.




Mas, é como eu disse pro meu irmão ao ver o final meio "em aberto" da série: "Mano, até tem como continuar, mas eu não acho necessário."




De fato, da pra arrastar a história por mais uma temporada mas, não acredito que seja uma decisão sábia, a menos que deem um novo enredo, afinal "Stranger Things" já deixa claro pelo título o que a série deve abordar (e fez isso lindamente na primeira temporada). Aqui, vemos o mesmo da temporada anterior, porém sem que nada soe como "estranho". Já é tudo familiar alias...




Bem, eu pensei em resumir cada episódio mas, nah... assistir é melhor.




O que posso adiantar é que, eu achei certas coisas forçadas, como "O Quebra-Cabeças". Tipo, tem um episódio em que Will (o pirralho do mundo ao estilo Silent Hill) tem visões e desenha elas pra mãe entender do que ele ta falando. Ao invés dele dizer "Eu me vejo em túneis" algo que não seria nada difícil, ele começa a rabiscar (sugestão da mãe) um monte de túneis, avulsos, e joga as folhas no chão. Ele vira quase uma impressora de arte abstrata e consome uns 80 pacotes de sulfite. Daí, a mãe e o Mike (o pirralho apaixonado) começam a combinar os desenhos tudo, formando um enorme mapa por toda a casa, conectando as folhas de forma avulsa, passando pelo chão, paredes e acho que até o teto. 



Achei isso tão forçado, principalmente pelo fato desse mapa depois servir pra levar os caras pro local exato onde alguns eventos importantes ocorreriam. O problema é que os desenhos estavam fora de ordem, nem seguiam o formato da folha, mas ainda assim a mãe soube exatamente onde cada pontinha ficava, onde cada um se encaixava... mano... os desenhos pareciam tudo a mesma coisa! Não daria pra alguém combinar isso tudo sem qualquer diretriz, sem qualquer demarcação de inicio ou fim, encaixe ou sei la, não da! Mas ela fez... e isso é importante pois se ela não tivesse montado o mapa exato, a história seria comprometida.



Tem vários momentos assim alias, como o momento que o Banguela (que agora tem dentes e deus, ele é o melhor alívio cômico que já vi) encontra um bichinho de estimação novo, dentro da lata de lixo da própria casa, que cresce, vira monstrão e tal, e é essencial pra partes da história, mas não tinha razão nenhuma pra estar ali naquela bendita lata de lixo, por dias! Pior é ver que ele se torna uma ameaça, e aparecem muitos outros, dezenas, mas ninguém em toda a cidade tem qualquer encontro com eles, algum incidente nem nada.



Pior que a polícia, e o Delegado Legal principalmente, são convocados pra uma ocorrência bem bizarra de abóboras apodrecendo, que inicialmente faz parecer que vai rolar referências a coisas demoníacas, mas que no mesmo episódio explica o motivo das abóboras tarem assim (pelo menos da indícios da razão, sem nada tão sobrenatural). É complicado, pois se eu for reclamar de cada forçação de barra, vou acabar criando um texto maior que o roteiro da série...



E ainda assim, eu gostei dela acredita? Ver como a Onze (mocinha paranormal) volta pra história, sua interação com o esperado encontro (que só ocorre no fim de tudo) e ver as coisas finalmente dando certo... poxa... isso foi demais! 



Alias, Onze ficou irada pra caramba com seu cabelo novo e seu estilo punk, adotado quando se encontra com sua "irmã", a Oito (uma garota paranormal que foi estudada junto com Onze, mas que só tem como poder o dom de criar ilusões na mente das pessoas). 



Amei ver também, finalmente, a Nancy e o Mini-Daryl ficando juntos, graças a um dos personagens novos, um Investigador Particular, que mais serve pra trazer justiça pela garota de óculos que morreu mas ninguém avisou ao menos aos pais dela (o governo impediu que os envolvidos divulgassem, sob pena de morte).



Novos personagens alias são o que não falta, e todos parecem importantes, como a MadMax, uma ruivinha que entra pro grupo (sob protestos de Mike, alias ela nem entra oficialmente) e, é rejeitada por todo mundo a longo prazo (até a Onze, por ciumes, da uma patada e ignorada nela... eu até achei que iria mata-la) exceto o "Sombra", como ela chama o garoto negro do estilingue da morte. Eles dão o primeiro beijo mano! E na real ela quem beija ele, e é bem legal isso. 



Poxa, o irmão dela é racista e quase mata o garoto, tudo implica no afastamento deles mas, por ironia do destino, ambos acabam ficando juntos! Só é triste ver que o concorrente dele, o banguela, se deu mal no fim...



Alias, pelo menos ele arranjou um novo "melhor amigo", o Carinha Estiloso (ex-namorado da Nancy) que por sua vez, ensina pra ele seus truques, que não funcionam nada bem, mas, ao menos rende uma dança calorosa com Nancy.



Sobre o irmão racista da Max, a moça ruiva, ele é um cara que pra mim lembra o Brad Pit, é todo daora, loirinho, tem estilo, é bravinho e meio maluco e tem traços de psicopata, além de ser agressivo com a meia-irmã (que ele odeia que sequer mencionem parentesco com ele) e tipo... 



No fim, ele aprende o lugar dele (mas achei pouco) com a ruivinha bancando o Negan (The Walking Dead Reference... de novo...)




E bem, é isso.



Eu nem quero lembrar do Bob... acho que foi a baixa mais tocante de toda a história...


E nem vou falar de Bahamut, a criatura sombria do mundo invertido que vem junto a uma tempestade, responsável pela merd4 toda que ta acontecendo e que no fim, não é derrotada. Ao invés disso a Onze apenas fecha o portal que abriu quando era mais jovem. 



Alias, pelo tom dos episódios finais, eu jurava que Onze acabaria morrendo... mas não, tudo termina muito bem, principalmente pro Mike que finalmente, fica com a Onze!


Detalhe: Ele (o monstro, não o Mike) é chamado de "Devorador de Mentes" mas eu chamo de Bahamut pois me lembra a criatura vista no filme "The Mist"... 



Que é por sua vez baseado no livro de mesmo nome do Stephen King, onde a criatura é citada, que alias, é uma das muitas inspirações evidentes em Stranger Things (ambos podem nem parecer, mas o monstro de tempestade faz lembrar muito a criatura nefasta da névoa...).




E bem, agora sim, é isso.

Atualização:


Eu fiquei pensando... qual a graça em fazer uma "SérieMorte" se eu não conto a história? Tipo... eu não quis estragar a surpresa e a experiência do leitor que queira assistir a série mas... isso ficou tão incompleto... então aqui segue um resumo, sem imagens, apenas texto rápido, sobre a história:

SPOILER SPOILER  SPOILER SPOILER

Will volta pra família mas apresenta um comportamento suspeito, ele tava possuído e ao longo da série ele se torna cada vez mais ligado com a entidade do mundo invertido. Enquanto isso, Onze tem uma experiência fraternal com o policial legal, que a adotou após encontra-la no final da temporada anterior (sim, ele a encontrou). Eles brigam, riem, mas no fim eles se separam, e Onze vai atrás da mãe dela, que foi lobotomizada mas consegue passar uma mensagem, dizendo que Onze tinha uma "irmã" (na real era uma moça paranormal, como ela, que foi criada em laboratório com ela... alias a mãe tinha tentando resgatar Onze mas por causa disso, foi lobotomizada em prol do silêncio). Depois disso Onze vai pra cidade grande, encontra sua "irmã", aprende a controlar melhor seus poderes ao estilo Magneto, e volta pra ajudar seus amigos, que estavam lutando contra um exército de monstros, iguais ao monstro da primeira temporada, porém menores (eram filhotinhos, do tamanho de ursos). 



Ela chega no último episódio, salva seus amigos, da uma patada na garota nova, e depois o grande grupo de adultos e crianças (exatamente o mesmo grupo da primeira temporada, ma agora todo mundo unido) se separam em 3, um pra fechar o portal da dimensão invertida (Onze e o Policial), um para exorcizar Will (Mãe dele, irmão dele - Daryl Jr. - e a irmã do Mike) e por fim, o grupo das crianças e a babá (Mike, Lucas/Sombra, ex-Banguela, Ruivinha e Steve/Babá). Esse último vai para o centro das passagens subterrâneas (o portal, que tava no laboratório, tinha se espalhado por toda a cidade através de túneis, sendo estes mapeados por Will em seu quebra-cabeças impossível). Enquanto a criançada queima o centro dos túneis pra distrair os monstros, Will é exorcizado através de calor (e por conta da distração da pirralhada, os bichos não atacam o local do exorcismo), e Onze fecha o portal direto pela origem no laboratório, usando sua raiva como base pro poder aumentar (ela até chega a voar). Não há nenhuma baixa, e tudo termina bem... exceto pro Bob, um gordinho que era o novo pai de Will e seu irmão, era genial e legal, e morreu dilacerado por monstros no laboratório. 

Daí, rola um baile de fim de ano, onde todo mundo vai, até a Onze (ganha permissão do policial pelos vacilos dele) e tipo, todos terminam felizes. Mas, ocorre a cena onde o chão gira e mostra a criatura nefasta do mundo invertido só de olho na Onze.

Fim do Spoiler


Eu sei, dei mó resumida mas, eu não me sentiria bem se não fizesse isso. A ideia desses meus textos é finalizar e registrar experiências e, é impossível pra mim fazer algo "sem spoilers", mas tentei... espero que tenha curtido.

Eu recomendo que você assista, isso aqui é só um comentário meio descompromissado. A série tem muito a oferecer, mas a segunda temporada não é tão incrível quanto a primeira, e você precisa ver todos os episódios pra entender tudo... mas vale a pena!!!



Agora... tomara que eles não caiam na maldição de Supernatural... se bem que a 13° temporada ta bem legal... 


Alias... próxima análise: Marvel vs Capcom Infinite! Ta pronta já, só to pondo as imagens... então..


See yah!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores do Google+