PesquisaMorte:

ArquivoMorte

FeedMorte

CadastroMorte

Cadastre seu e-mail aqui:

Delivered by FeedBurner

terça-feira, 29 de outubro de 2013

O Filme Achado de Hoje: Terror em Silent Hill

Vamos la...


Eu irei escrever sobre Silent Hill 2 - Director Cut, mas enquanto não o faço, irei falar sobre o primeiro filme de Silent Hill. Tentarei fazer uma boa análise, afinal será meio que uma análise dupla, de game e filme, então pode ficar legal ou não... só saberei no final. Mas... espero que fique boa, então boa leitura.



Estou meio empolgado pra falar desse filme, porque ele é um, se não "O", melhor filme baseado em games da história do cinema. E não tô exagerando não, é a pura verdade. Silent Hill foi feito com um roteiro alternativo, porém fiel a trama principal dos jogos, e conseguiu captar a exata essência dos jogos de terror que o inspiraram. Isso é muito raro e difícil de acontecer, afinal, pra um filme atingir o mesmo brilho dos jogos no qual se baseou, ele teria de agradar fans e não-fans dos jogos e seu universo, o que é quase impossível pois, se o filme for muito leal aos jogos, pessoas que não jogaram não entenderiam, e se for muito diferente dos jogos, as pessoas que jogaram iriam odiar. Dai vem a beleza desse filme, que conseguiu ser original e fiel, ao mesmo tempo, agradando o público em geral.


Pra se ter uma ideia de quão incrível é Terror em Silent Hill, imagine o seguinte:


Um fan dos jogos decide homenagear a saga com um filme. Ele escreve um roteiro totalmente original, mas com várias referências aos jogos que ele tanto amava. Daí ele lança o filme e agrada todo mundo de forma surreal e avassaladora. Ai o criador dos jogos assiste e também adora o filme. Em seguida o diretor dos jogos decide criar um jogo baseado no filme, da mesma forma que o diretor do filme fez. O jogo criado se torna parte da trama principal dos jogos, e por fim, o filme acaba também ganhando um espaço no mundo dos jogos, como pioneiro em vários elementos novos levados ao mundo dos games.

Pois é... foi exatamente isso que aconteceu. Vários elementos do filme foram reutilizados e transferidos para os jogos, e até os jogos mais antigos, tal quais inspiraram o filme, acabaram tendo seu enredo modificado de certa forma.



Um dos elementos mais importantes que foram passados do filme pros jogos, é "A Ordem". Sim, considere um atrevimento de minha parte dizer que Terror em Silent Hill criou a Ordem, afinal o filme saiu em 2006 e a Ordem já tinha sido apresentada desde o primeiro jogo, e tinha sido revirada e explorada em praticamente todos os jogos de Silent Hill.


Entretanto, o filme deu "vida" a Ordem, tornando ela uma parte importantíssima dos jogos, e entendê-la seria crucial para compreender a cronologia de Silent Hill.

Pra entender melhor:


A Ordem era apenas uma organização religiosa que poria em prática variados rituais que invocariam o mal e levariam as personagens de Silent Hill a tortura eterna. A Ordem, não era vista ou avaliada com tanta importância, mas sim o mal que ela trazia ao mundo. Mesmo em Silent Hill 4, onde a Ordem é mostrada e apresentada da forma mais diabólica possível, ela não tinha lá grande importância, sendo vista apenas como pivô para que as atrocidades de SH ocorressem. Com a chegada do filme, a Ordem teve seu espaço na trama ampliado de forma significativa, merecendo inclusive grande destaque, onde de meros alienados religiosos, se tornou uma verdadeira seita do mal.


Digo isso pois, depois que o filme mostrou o lado "humano" da Ordem, ela foi vista de forma mais "humana" nos jogos, e seus membros, ao invés de serem somente pessoas confusas que não entendiam bem a profundidade de seus rituais, se tornaram pessoas aproveitadoras que sabiam bem o que faziam, mas queriam tirar vantagem das facilidades encontradas nesses meios, levando consigo pessoas inocentes, sendo estas sim, as confusas e manipuladas.

Bem, além disso, tiveram elementos gráficos que também foram transmitidos pro filme, como as conversões dos ambientes de forma reversa (mais hein?!).



Tipo quando Silent Hill se transforma na Dark Silent Hill, a transição ganhou aquele efeito de paredes descascando e as coisas queimando e tudo mais, e depois quando ela volta pra forma original, as coisas invertem e as casquinhas voltam, uma a uma, pro seu lugar de origem e etc.

Tudo isso foi aproveitado e utilizado no jogo Silent Hill Homecoming, sendo este o jogo baseado no filme. Aliás, foi ele quem mostrou o lado humano da Ordem, no universo dos games.



Eu to aqui batendo na mesma tecla e falando várias e várias vezes da Ordem, devido ao fato de eu ter mencionado muito ela na análise de Silent Hill 1, sendo que a mesma não foi tão mencionada assim no primeiro jogo. Nas análises, eu tento por o enredo completamente decifrado, mas pra isso sou obrigado a usar elementos do jogo em si e de suas continuações e antecessores, afinal, ao menos no caso de Silent Hill, muitos de seus segredos são desvendados não apenas no próprio jogo onde são apresentados, mas também nos demais jogos, onde esses segredos são revistos.

O Filme


Agora que já mostrei a importância do filme no universo dos jogos, vou falar sobre o filme em si.


Terror em Silent Hill é um filme baseado em Silent Hill 1 e 2, misturando totalmente os elementos desses dois jogos, mas de forma totalmente respeitosa e leal aos jogos em si. Apesar de ser um roteiro totalmente alternativo, falarei totalmente de novo só pra encher o saco (hah!).


Nesse filme houve uma mistura clara entre os dois primeiros jogos de Silent Hill, que apesar de serem do mesmo universo e tudo mais, não tinham nenhuma ligação.


O primeiro jogo conta a historia de um pai, preso em Silent Hill e fadado a uma busca implacável por sua filha.



O segundo jogo conta a historia de um homem que recebeu uma carta de sua falecida esposa, marcando um encontro em Silent Hill, e ele vai pra la pra tentar encontrar sua esposa, mesmo ela estando morta.


O filme conta a história de uma mãe, presa em Silent Hill e fadada a uma busca implacável por sua filha, enquanto seu marido busca por ela, fora da Silent Hill amaldiçoada, mesmo sem ter qualquer evidência física de sua presença.


Percebeu as semelhanças? Com uma leve remodelagem das personagens, Terror em Silent Hill mostra ao mesmo tempo as duas histórias em paralelo, ou ao menos refere-se as duas histórias. Apesar de parecer algo forçado, não foi, pois o roteiro foi adaptado de tal maneira, que deu um ar totalmente (perdão) original, sem causar qualquer conflito com o enredo dos games.


O filme não é uma continuação do que já existia, é mais uma releitura fiel, pois apesar de tudo, a história é nova mas usa os mesmo elementos dos jogos.

Personagens


O filme trouxe personagens novos, e alguns baseados em personagens já existentes nos games, mas cada um tem um toque original para que não seja algo idêntico ao que é mostrado nos jogos, e também para que faça sentido no universo do filme:

Rose da Silva = Harry Mason


No caso, o diretor do filme disse que transformou o protagonista Harry em uma mulher porque achou que o sentimento que levou Harry a se arriscar tanto em sua busca seria semelhante ao de uma mãe por sua filha, e não ao de um pai... mas na verdade ele só usou essa desculpa pra dar vida a segunda parte do filme, a equivalente ao segundo jogo...

Christopher da Silva = James Sunderland


Um marido que busca por sua esposa, e pra isso desvenda os mais variados segredos de Silent Hill. É a adaptação clara de James, do segundo jogo, mas no caso, Chris fica na parte real de Silent Hill, e não chega a participar do tormento ou ficar trancado na cidade, mas ele faz várias pesquisas por fora da cidade, sobre a cidade, e descobre coisas como a existência de Alessa, a mãe biológica de Sharon. Lembrando que James e Harry são de jogos diferentes e não tem qualquer relação, a adaptação deles pro filme foi algo livre, porém isso não tem muito haver com o enredo oficial dos games.

Sharon da Silva = Cheryl Mason


Esse negocio do "da Silva" é interessante... o sobrenome da familia é tão simples... mas enfim, Sharon é o equivalente da Cheryl, não tem nem o que falar sobre, afinal ambas quase não aparecem tanto no jogo quanto no filme. Alias, tem uma coisa pra mencionar: no final do jogo, Cheryl morre e em seu lugar nasce uma nova criança que Harry adota chamada Heather. No filme, Sharon volta pro mundo real, e é encontrada por Chris (sim, isso acontece sim, e é explicado no segundo filme, Silent Hill Revelação) enquanto Rose fica com uma duplicata de Sharon, que seria na verdade a Dark Alessa (demônio) que decidiu ferrar com ela de vez e torturá-la pra sempre... mantendo-a na versão amaldiçoada de Silent Hill.

Cybil Bennett = Cybil Bennett


A policial é a mesma, porém no filme, ela morre queimada como bruxa, e no jogo, no final bom, ela escapa junto com Harry. Há uma questão... no jogo, exatamente na adaptação do filme pros games, o Silent Hill Homecoming, Cybil é citada por um outro policial que se envolve na trama do protagonista... pois bem... ele diz que ela ainda está em Silent Hill... então... tudo leva a crer que depois dos eventos no primeiro jogo, Cybil retorna pra Silent Hill, sabe-se la pra que... Então até onde se sabe, ela sobrevive em Silent Hill 1, e caso ela morra, gera o final ruim do jogo.

Dahlia Gillespie = Lado bom de Dahlia Gillespie 
(que não existe nos jogos)


A Dahlia que é mostrada no filme é a mãe de Alessa, porém ela tinha sido enganada pelos religioso da Ordem e forçada a permitir que sua filha fosse queimada como bruxa. Ela então vaga pela Silent Hill amaldiçoada, como parte dos condenados... no jogo, a mãe de Alessa também é Dahlia, porém ela também é a líder da Ordem, e ela ofereceu sua filha como parte do ritual. Logo, a Dahlia do filme é inexistente no jogo, e o que mais se assemelha à Dahlia dos jogos é a Christabella.

Christabella = Dahlia Gillespie 
(É a equivalente à Dahlia ultra religiosa dos jogos)


Essa mulher é a líder religiosa que queimou Alessa como bruxa. No caso, ela é a maior inimiga de Alessa, e foi por causa dela que toda a merd4 na cidade iniciou. Ao julgar Alessa como bruxa, ela provocou o tormento eterno de todos os envolvidos. Nos jogos, a líder religiosa e principal causadora da merd4 toda é a Dahlia mesma, a própria mãe de Alessa, logo, Christabella é o equivalente a Dahlia dos jogos.

Thomas Gucci = Travis Grady


Esse é o policial que ajuda Chris a procurar por sua esposa, e revela alguns segredos pra ele. Esse policial foi o que encontrou e salvou Alessa tirando ela das chamas, quando essa foi queimada viva como uma bruxa. Ele equivale ao Travis de Silent Hill Origins, que foi o responsável pelos rituais de invocação de Samael não terem concluído, tirando Alessa das chamas e impedindo que ela fosse sacrificada. Legal que as iniciais são as mesmas... Deixando claro que isso é apenas uma breve referência, por essa razão não citei Origins como uma das bases pro filme, já que só aparece essa citação como flash back da "Origem" de tudo...

Alessa Gillespie = Alessa Gillespie


A Alessa do filme é mais ou menos a mesma do jogo. Apesar de ambas terem sido queimadas vivas, elas tem uma enorme diferença. A Alessa do filme foi julgada e condenada como uma bruxa, sendo queimada viva por religiosos alienados, liderados por Christabella. Sua mãe, Dahlia, foi enganada, pois Christabella lhe disse que iria exorcizar Alessa, afinal ela tinha sido considerada bruxa por realizar certas atividades sobrenaturais espontâneas, mas na verdade iria queimar a menina viva mesmo, coisa que Dahlia não pôde impedir. Alessa então sobrevive, e no hospital faz um pacto com o demônio, oferecendo sua alma em troca de vingança. O Demônio então incendeia o subsolo da cidade inteira, causando uma intoxicação no ar da mesma e leva todos os habitantes envolvidos com a Ordem pra uma versão amaldiçoada da cidade, isolando eles no mundo amaldiçoado de Silent Hill. Já no caso da Alessa do jogo, ela foi uma criança criada e educada pela Ordem, que se ofereceu como sacrifício no ritual de invocação de Samael. Ela só mudou de ideia depois que Travis a retirou à força do ritual e mostrou o quão errado esse ritual, iniciado por Dahlia, estava. A Alessa do filme é bem mais velha que a Alessa do jogo, tendo em torno de 40 anos enquanto a do jogo tem uns 18 a 20 anos, algo assim eu não me recordo com exatidão.

Demônio = Personagem Original do filme


Personificado na forma de Sharon, é ele quem oferece poder para que Alessa se vingue. Ele acaba sendo impossibilitado de cumprir sua parte no acordo quando Christabella leva as pessoas pra um Santuário onde ele não pode entrar. Daí, ele usa Rose pra invadir o local e tirar a pureza do mesmo, permitindo que o Demônio entre e conclua sua parte no acordo...

Anna = Personagem Original do filme


Escalpada pelo Cabeça de Piramide... Ela só apareceu no filme pra levar Rose e Cybil para o santuário. Não há ou precisa ter qualquer semelhante nos jogos. Se bem que seria legal ver mais pele arrancada com um puxão...

Enfermeira Cega = Lisa Garland


A enfermeira que viu de mais e foi cegada por Alessa, é uma clara referencia a Lisa Garland de Silent Hill (1, Origins e Shattered Memories). A Lisa dos jogos morreu, por não ter sido medicada a tempo e se converteu em uma Pupped Nurse.

Além dos personagens, também tem os monstros:

Cray Child = Mumbler


São seres humanoides semi carbonizados que atacam Rose, numa evidente referência a primeira cena de Silent Hill 1, onde Harry é encurralado por alguns Mumblers e desmaia acordando no bar ao lado de Cybil.
Armless Man = Lying Figure


No filme, ele é o monstro que passeia pela cidade atacando os moradores, só mais uma criação bizarra idealizada pelo Demônio. No jogo, ele surge em Silent Hill 2, e é um monstro criado pela mente de James, baseado em sua própria esposa, enquanto ela sofria internada e presa no hospital.

Colin = Split Head 
(Haja o que houver jamais escreva Split Head no Google e pesquise por imagens... jamais...)


Nada haver né? Um cara todo ferrado se assemelhar à um Largado gigante... mas acredite se quiser, ambos tiveram a mesma fonte. No filme fica muito mais claro e evidente, afinal é diretamente mencionado quando o Demônio explica tudo pra Rose. Mas no jogo, você tem de observar as passagens com muita atenção pra entender o que é o Lagartão. No jogo, o Split Head aparece no momento em que o corpo de alguém é incendiado numa fogueira (SH1). Na real ele é a conversão de dois males de Alessa, explicado em documentos encontrados no primeiro e quarto jogo (Sim meu caro, tem coisa do SH1 no SH4). No filme fica claro que é um Zelador pedófilo, já no jogo só é mencionado que é um funcionário da escola, membro da Ordem.

Baratas = Creeper


Esse monstro surge junto com o Cabeça de Piramide, e diferente do primeiro jogo, eles são menores e em maior quantidade, logo, se assemelham muito mais com os Creepers do segundo jogo. De toda a forma, eles passam a acompanhar o cabeçudo no Silent Hill Homecoming, que por usa vez foi baseado no filme, então eles são uma releitura livre das baratinhas do 1 e 2.

Pyramid Head = Pyramid Head


Esse é uma lenda. Marcou um espaço na história de SH depois do filme. Foi dada tanta importância pra ele no filme que ele se tornou um dos monstros mais famosos de Silent Hill. Mas não se engane, o cabeçudo nos jogos não é o mesmo que no filme. A primeira aparição do Cabeça de Pirâmide foi em Silent Hill 2, onde surgem vários dele, como carrascos indo atrás de todos os condenados em Silent Hill. Ele é a personificação do que é justo pela cidade. Pode surgir de muitas formas diferentes, como em Origins onde ele aparece como "O Açougueiro" ou no Downpour onde aparece como "O Homem do Saco". Sempre depende de quem é a vítima e qual seu maior medo. A cidade dá vida a ele para que ele "limpe" a mesma, removendo as impurezas, seja elas pessoas ou monstros. No filme, ele é mais um dos monstros invocados pelo Demônio para por em prática a vingança de Alessa.

Nurses = Bubble Head Nurses


São claramente baseadas nas enfermeiras do segundo jogo, porém elas tiveram uma remodelagem tão bem feita e perfeita que passaram a ser monstros próprios do Silent Hill Homecoming.

Dark Alessa (Demônio) = ?

É... ela de novo!

Eu iria assimilar ela ao Samael, mas não tem nada haver um com o outro... No caso, parece mais com um demônio que fez contrato com Alessa, apenas isso... Ele está por trás de toda a tortura apresentada no filme, e ele manipula a Rose pra que ela o ajude a concluir sua parte no contrato com Alessa, mentindo pra ela e fazendo com que ela destrua a santidade do local onde os inimigos de Alessa se aglomeravam, permitindo que ele os atingisse, permitisse a vingança de Alessa e por fim, obtivesse a alma pura de Alessa pra ele. De quebra ele toma a forma da Sharon e sai da cidade junto com Rose, sem deixar que ela saia da forma amaldiçoada de Silent Hill, fazendo com que seu tormento se estendesse pra fora das fronteiras de Silent Hill... demoninho sapeca esse.

História


Vou contar a história do filme, e paralelamente falarei de suas inspirações nos jogos...

Tudo começa com uma família feliz, formada por uma mãe, um pai e uma filha.

Veja quanta felicidade!

(Assemelha-se a família Mason, antes da mãe falecer, mostrada no inicio de SH1)


A filha, adotada, tem frequentes pesadelos, sofre de sonambulismo e menciona Silent Hill várias vezes...


(Isso não é mostrado nos jogos, logo, é uma das passagens adaptadas pro filme)

A Mãe acaba supondo que esses problemas são causados por essa tal Silent Hill e tem a brilhante ideia de viajar com sua filha para esse lugar, pra ver o que descobre la.


(É baseado na viagem de Harry Mason e sua filha pra instância turística de Silent Hill, no 1° jogo)


No caminho, devido as diferenças físicas entre a mãe e a filha, uma policial acaba suspeitando disso e decide investigar e seguir a mulher, achando que poderia ser um tipo de sequestro.


(É mostrado algo parecido na introdução do 1° jogo, onde a policial passa pelo carro dos Mason, porém não há qualquer ligação entre ambos no jogo, pelo menos não no inicio.)



Próximo a cidade, uma silhueta aparece frente o carro da mãe e ela acaba desviando e sofrendo um acidente.



(É a reprodução do mesmo acidente que Harry e Cheryl sofrem ao se aproximar da cidade em SH1)


Ao acordar, a mãe se vê num local enevoado por cinzas, e percebe que sua filha desapareceu, decidindo procura-la.


(Acontece exatamente o mesmo com Harry Mason no SH1)


Em meio a busca, ela se depara com uma série de atrocidades malignas e assustadoras...


(Isso acontece em todos os Silent Hills, quando alguém fica preso na cidade ou no universo amaldiçoado da cidade, sempre se depara com vários monstros e coisas medonhas. Nesse caso, nenhum monstro do primeiro jogo aparece, mas sim releituras deles, juntamente com alguns monstros que aparecem em Silent Hill 2)

Enquanto isso, o pai percebe a falta de sua esposa e filha e decide procura-las


(Ai começa a base de Silent Hill 2, onde esse pai seria o equivalente ao James do segundo jogo, procurando por sua esposa.)



Chegando perto de Silent Hill, ele encontra vários policiais, na chuva, inspecionando a ponte de acesso à cidade.



(Isso não ocorre em nenhum dos jogos, e é mais uma adaptação ou elemento original pro filme)

Ao se aproximar, ele recebe a informação de que o carro de sua esposa foi encontrado abandonado la perto, mas não há qualquer vestígio de sua esposa ou filha.




(Mais uma adaptação, pra que o enredo fique mais claro no filme, mas nada parecido acontece nos jogos)

Acompanhado de um policial, ele adentra a cidade abandonada e procura por sua esposa.



(Outra adaptação, no caso, no segundo jogo James entra na cidade porém a mesma já se mostra amaldiçoada e ele fica preso la, coisa que não acontece ao seu equivalente no filme)

Ele recebe a informação de que a cidade estava abandonada por causa de uma mina de carvão que estava queimando por anos e tornou o ar da cidade tóxico, fazendo com que a mesma se tornasse inabitável.




(Então, enquanto os monstros de Silent Hill são a maioria originais do filme ou baseados nos monstros do segundo jogo, o personagem baseado no James é mais utilizado pra explicar o enredo do filme e decifrar os segredos que levaram a cidade à sua maldição. É através dele, do Chris, que o filme explica os Porquês de Silent Hill)


Enquanto o pai ficava procurando por sua esposa na Silent Hill tóxica, a mãe procurava por sua filha na Silent Hill amaldiçoada.



(É aqui que mostra que há vários universos paralelos de Silent Hill, que se interligam de certa forma)

O pai por várias vezes sente a presença de sua esposa, sentindo seu perfume por exemplo, e isso se deve ao fato dela passar pelo mesmo local que ele na cidade, porém na versão amaldiçoada.









(É algo original do filme, que mostra que quem ta preso na Silent Hill Amaldiçoada não pode ser visto por 
quem ta na Silent Hill real, isso no filme, pois no jogo, as pessoas estando ou não presas na Silent Hill Amaldiçoada podem sim ser vistas por outras pessoas, estando elas também presas ou não, porém o que não é compartilhado visualmente são as feras e monstros desse outro mundo)


Essa é uma sena de SH2, onde James dialoga com uma garotinha que não encherga os monstros espalhados pela cidade












A mãe, enquanto busca por sua filha, acaba descobrindo coisas sobre a cidade e no final, acaba "libertando" a cidade da maldição e resgata sua filha.


(Isso acontece em todos os Silent Hills, é aqui que o personagem descobre e desvenda os vários enigmas da cidade, enquanto tenta chegar ao seu objetivo. E no final, ele enfrenta o chefão...)



Porém, quando ela volta pra casa, ela ainda está presa no universo amaldiçoado de Silent Hill, e mesmo ficando perto de onde seu marido estava, tanto ele quanto ela não percebiam a presença um do outro.



(É uma adaptação pro filme, dos finais diferentes de Silent Hill. Nesse caso, a moça fez as escolhas erradas, consequentemente pegou o "final ruim". Sempre há vários finais nos jogos, um deles é o oficial, o "final bom", que seria o que acontece quando você faz as escolhas certas e completa o jogo da forma correta. Sempre há finais diferentes, secundários, que surgem quando você comete algum erro durante o jogo ou não finaliza o jogo da forma certa, obtendo um desses "finais ruins", como um tipo de castigo. )


O pai, volta pra casa no mundo real, e a mãe volta pra casa no mundo amaldiçoado (como um tipo de fantasma) junto com sua filha, ou algo que se parecia com sua filha.



(Complemento e consequência do final ruim. Pois é cara Rose, jogue de novo e não deixe a Cibyl morrer pra liberar o final bom xD)



Bem, eu dei uma resumida básica na história, pois de nada vai adiantar eu contar tudo, afinal não tem como eu reproduzir o filme em texto... mas deu pra ter uma ideia de como funcionou essa adaptação pro cinema.

É muito difícil haver um filme baseado em jogos que agrade todos os públicos, e Terror em Silent Hill fez o impossível. Ele trouxe muita coisa nova, e muita coisa original, e também apresentou o que já existia, de forma original e vinculada ao que já existia. Isso foi genial, e agradou a todos.

Enfim, Terror em Silent Hill é um filme riquíssimo em detalhes e extremamente fiel ao universo dos jogos. Logo, se você é fan dos jogos, vai amar o filme, e se você nunca viu os jogos, vai amar o filme. Não importa! Se tu curte um filme que usa terror psicológico, este é um achado magnífico. É uma das poucas adaptações de jogos pro cinema que vale a pena assistir.



E é isso. Se você curtiu, comente, se não, tanto faz...

65 comentários:

  1. "Não pesquise por split heat..." Um convite para pesquisar (e se decepcionar) um monte de ar condicionado não é la muito assustador.

    Com certeza deu um trabalhão fazer esta análise, ficou bem legal, fiquei interessado por ver o filme até.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Novamente esqueci de assinar.

      By Criador.

      Excluir
    2. Trabalho? Nada... fiz em algumas horas... escrever é muito fácil... só fica chato pegar imagens talz... mas terminei... isso que importa.

      Eu quero escrever sobre Devil May Cry agora...

      Excluir
    3. nao eh split head.... nao pesquise kkkk

      Excluir
  2. podia avisar que tem spoiler né seu filho da puta!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não quis ofendê-lo nem atrapalha-lo de forma alguma. Se o fiz ao apresentar spoilers sem um aviso prévio eu lamento, de verdade.

      Recentemente venho costumando anunciar isso logo no inicio das análises, mas no começo eu não me preocupava com isso, e também, não tenho tanta preocupação nos dias atuais.

      Eu não ligo pra spoilers, e meu trabalho depende deles pra, vigar.

      Pior que quase não spoilei nessa análise em particular, você pirará se ler as de games. Neles sim eu abuso de spoiler.

      Mas assim, eu não te forcei a ler cara, e se você leu até o fim, e se sentiu no direito de comentar, porque não fez um comentário mais digno?

      Te garanto que não comprometi nada do filme, e se você assistir vai entender ainda mais do que se assistisse sem ler a análise spoilada antes.

      Agora, se não queria spoiler, porque raios começou a ler uma "Análise" sobre algo? Geralmente você busca por análises depois de conferir esse algo, não antes, correto?!

      Bem, quem sou eu pra julgar. Apenas fico triste pois, pelo seu comentário nada adorável, da pra deduzir que você não gostou da análise. Se este é o caso, fico tão triste.

      Agora, se você ficou bravo pelos spoilers, e a falta de aviso deles, lamento, eu não pensei que faria diferença avisar ou não. Se você leu até o fim, e não gostou, isso que importa pra mim =/

      Favor, evite as demais análises do blog, pois todas tem spoiler e algumas são spoilers travestidos de análises (rs) então, se tu não curte trabalhos desse tipo, evite.

      Seja bem vindo, ou não, ao blog. Só peço um pouco mais de... respeito?!

      Na análise sobre Silent Hill Revelation eu aviso dos spoilers blz irmão?!

      Excluir
    2. Concordo plenamente com você.
      Quem vai ler uma analise sobre um filme sem antes ter assistido ele?
      Só sendo muito sem noção mesmo, e ainda vai insultar o cara. Deveria ter parado de ler desde o início.

      Bom, gostei muito da sua analise, cara!
      Ficou muito boa mesmo e concordo com o que foi dito sobre esse filme ser uma das melhores adaptações de um game para o cinema.

      Parabéns pelo trabalho!

      Excluir
    3. Vlw sr Anônimo... e bem, fazer o que, tem gente que não se precavê antes de fazer as coisas rs.

      Sobre a análise sr, fico feliz que lhe agradou. Eu queria que minha mãe lesse isso, e entendesse... as imagens editadas, junto com o texto, fiz tudo isso não só por mim, mas pra ela, e pra todos que conhecem o uquerem conhecer SH (filme e jogo)... pena que ela não curte leitura via internet... ela não tem tempo rs... mas eu contei tudo pessoalmente... não é melhor mas já ajuda né.

      Sorte nossa que fui capaz de colcoar com palavras certas aquilo que pensava, e registrar no DM... fico satisfeito.

      Tem outras adaptações muito boas, em especial: Prince of Persia. Farei uma análise comparativa parecida com essa de SH... antes de fazer as análises dos jogos e franquia. Mas... bem, obrigado e seja bem vindo. Espero que ache mais textos que lhe agradem ^^

      Excluir
  3. CARACA!!! ESSE FILME É ÓTIMO, PRIMEIRO FILME TOTAL, COM LEGENDA E TUDO EM INGLÊS QUE EU VI!! JÁ DISSE O QUANTO GOSTO DE SUAS ANÁLISES, EU AMO ELAS!Quanto ao comentário do Babaca aí em cima meu filho tenho de ser franco e dizer VÁ SE FODER! Um filme já velho e o cara escreve muito sobre SH e deixa claro que não é uma mera análise!Não liga Shady, tem sempre gente que ama,reconhece e admira seu trabalho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que isso man... obrigado... mas há de concordar que o cara ali em cima tinha certa razão em me xingar... eu nem avisei que tinha spoiler (antes) então, foi merecido rs. Nem todo mundo ta acostumado ao meu jeito de contar as coisas. Outra coisa, fico felizão por saber que tu curtiu esses meus textos cara, isso me traz uma saciedade enorme. Fico me achando quando alguém diz que faço um bom trabalho, e isso me motiva a melhorar e me esforçar cada vez mais. Vira e mexe desanima saber que não posso mais tirar um dia inteiro pra postar coisas, como eu fazia antes, e tipo, ficar fazendo uma análise durante semanas, pedacinho por pedacinho, coletar imagens, editar, tudo isso as vezes incomoda e desanima... mas saber que valerá a pena e que pessoas como você aparecerão, lerão, comentarão, curtirão e compartilharão, só isso me deixa animadaço pra continuar. To com pressa agora, pra terminar logo a Kingdom Hearts e postar a Alice Madness, só por tua causa. Acho que consigo fazer ambas pra essa semana, vou tentar puxar um pouco mais de tempo focado pra análises. O texto de Kingdom Hearts ta com mais de 8000 palavras já, e ta perto de terminar, faltando só a parte dos personagens, inimigos e história, além de todas as imagens, mas... já ta adiantadona. Enquanto a Madness, eu tava selecionando as imagens no meu gameplay, e como troquei meu processador, o jogo ta bem mais liso e to podendo printar num grafico melhorzinho, dai, to pra zerar de novo e analisar.

      Enfim, obrigado cara, tu não faz ideia de quanto você ta me ajudando.

      Excluir
  4. É UM PRAZER!! Bem você tem certa razão mas te chamar daquilo foi demais também né? Bem já esperando ansioso aqui!!! Esse Madness também trata de programação MK ou monarca e vou te duzer, é uma coisa horrível... no mais pode contar comigo!Uma das melhores coisas para mim é dar uma olhada nos comentários só para ver suas respostas!Até mais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então cara, eu poderia usar o google afinal, é uma "ferramenta de pesquisas multifuncional de ótima qualidade" mas assim, o que é "programação MK"? Sim, eu não sei o que é, e mesm ose for algo facil de conhecer, quero que você me explique se puder e quiser, afinal, os comentários servem pra expandir o conhecimento apresentado nas análises e eu adoro conversar com a galera que comenta. E conversar contigo está sendo uma experiência formidável (lol, formidável... eu não usava essa palavra faz tempo)

      Excluir
  5. Kkkkkkkk fico feliz! Programação MK Ultra é um projeto desenvolvido pela CIA posto em prática nos anos 50 com o objetivo de fazer uma lavagem cerebral, para criar o agente perfeito. Através de uma série horrível de torturas, a vítima se dissocia (entra em alienação) criando um alter-ego, através da quebra de personalidade, que é controlado pelo seu manipulador. A CIA garante que já parou, mas pessoas já comprovaram que os experimentos continuam...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tendi... que show cara... de onde tu tirou isso?

      Excluir
  6. Tava pesquisando por análises do filme Sucker Punch e achei a do controle MK! Foi terrível, e descobri que é mesmo verdade a ainda por cima muita gente está passando por isso... vi no blog ''Knowledge is Power''.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fear.... não verei o blog. To com paranoia na veia, preciso me desapegar disso, se não eu piro cara... piro legal.

      Excluir
    2. Nossa... se você tá dizendo. Respira, respira!

      Excluir
    3. Um dia quem sabe eu me sinta preparado pra explorar essas novas ideias...

      Excluir
    4. Vai ficar tudo bem, você vai ver!

      Excluir
    5. PS: luto pela morte de Mona Vanderwaal...

      Excluir
    6. Malz cara, não conheci ela, mas respeito seu luto... de toda forma, pelo menos ela deixou pessoas tristes... isso significa que ela era uma pessoa boa e era admirada. Bem...

      Excluir
    7. É... uma das melhores personagens da saga Pretty Little Liars.. inteligente demais,perigosa,audaciosa,louca mas curada,teve a morte mias sinistra da série.

      Excluir
    8. Então é uma personagem? Achei que era uma pessoa real...

      Excluir
    9. Pois é, que personagem! Tá todo mundo revoltado,rsrs e ou tristes.

      Excluir
    10. Hm... pena... eu não sei se teve algum personagem que me fez chorar com a morte... AAAAAAAAAAAAH, meu pc ta rodando os Castlevanias Lord of Shadow 1 e 2 em 100%... e o Mirror of Fate também... tipo... eu to brizando nesse jogo... sempre curti Castlevania, joguei o Dracula X na minha época de Snes e ficava revoltado por nunca derrotar o dracula, e naquele jogo, era esquema de password pra salvar, e eu sempre voltada da primeira fase pra tentar zerar... mas eu zerei uma vez, e depois zerei o Simphony of Nigth... depois os de Ps2, zerei um e o outro travei numa torre chata que parecia a Torre sem Fim de Ragnarok, e depois ainda joguei o clássico de nes e os de gba, um pouco de cada, mas nada de zerar. Dai joguei os de DS e até o de PSP que é remake do Dracula X.... enfim... eu sempre quis jogar os de PC, mas nunca consegui porque minha maquina era fraca, agora... eu consigo!!!! E to empolgado pois, Hack&Slash é meu gênero predileto... e a temática gótica e sombria de Castlevania com mitologia e profundidade apenas reforça essa atração. Cara... eu to empolgado pois to com jogo pra k7 pra jogar... e ta começando a faltar muito tempo kkkk... e tem mais... eu comprei Zelda BtW de 3DS... é o único Zelda que eu não zerei e eu só comprei o meu 3DS pra jogar ele... e cara, eu to com ele e... cade o tempo pra jogar???????????? Ta tenso... ta muito tenso... só pra ajudar meu pai hoje se ofereceu pra comprar os jogos que eu quisesse pro Xbox... eu simplesmente recusei pois, não to com tempo nenhum pra jogar e agora que meu pc ta tunado, pra que serve um xbox travado?!? Rs... mas enfim... velho... se eu não curtisse digitar e fazer as análises, eu faria uns cortes tipo, deletar o blog... porque na boa... eu preciso jogar!!!!

      Excluir
  7. KKkkkkkkkk SORTUDO!!!!Tô sem jogar há um bom tempo!! Castlevania sempre me chamou a atenção (eu cheguei na metade do livro ''Drácula'' mas parei,ler online dá nisso mas já baixei ele e só tô esperando o tempo para ler de novo) justamente também a seu enredo maravilhoso e por já ter jogado alguns games da saga!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Velho, a forma como conectaram as histórias ficou maravilhosa. Conhecer a real origem de Alucard simplesmente foi fod4...

      Excluir
    2. Origem de Alucard e Dracula de forma épica... aaaaaaaaaaaah maldita seja análise de KH!

      Excluir
    3. Bem, heh... eu acabei de termianr a análise de KH... falta colocar algumas fotos e fazer a revisão, mas, acabei!

      Excluir
    4. De quebra, já finalizei ela 100%. Faltou apenas pequenos detalhes que um dia eu colocarei... mas por hora ta no máximo que eu podia fazer.... XD

      Excluir
  8. Sei que já faz tempo que esse filme foi lançado, mas sempre gostei da série Silent Hill, tanto jogos quanto filmes, só que já faz certo tempo que estava sem a acompanhar por falta de tempo (trabalho e estudos), porém voltei agora e achei por acaso essa sua analise que como tinha dito em outro comentário, ficou muito boa. Então queria saber se você também fez alguma analise especifica para o segundo filme, o "Terror em Silent Hill: Revelação".

    Desde já, obrigado e parabéns pelo trabalho.

    Ass.: Will

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sr Will, ainda não escrevi sobre o Revelation pois pretendo falar sobre todos os jogos antes. No filme, há referências desde o primeiro jogo até o último (downpour) então ficaria muito mais claro pra mim e para os demais, se eu escrevesse após analisar todos os jogos a minha maneira. Mas logo logo farei. O segundo é um filme muito bom também.

      Excluir
    2. O Sr tem razão. Estou no aguardo, então. É bom porquê aproveito para ler as suas demais analises dos jogos, confesso que tem coisas só fui entender realmente sobre os jogos depois ler elas... Rsrs

      Excluir
    3. Meu objetivo é justamente esse Sr Will... Explicar.... dentro do que posso.

      Excluir
  9. meu Deus cara, eu adorei essa análise, eu sou muito fã do filme mas nunca joguei nenhuma das edições do sh, eu assisto o filme desde 2006 até hoje mas ainda não assisti o revelation, vou procurar assistir o mais breve possível, uma coisa que eu digo é que não dá pra assistir o filme só 1 vez e não ficar com dúvidas ou entender tudo de uma vez, eu mesma demorei umas 3 vezes para entender tudo, acabei de assistir o filme e vim procurar algo a mais sobre e achei isso aqui, é muito boa essa análise sua, a explicação totalmente clara, me identifiquei com tudo o que vc falou especialmente no "se você nunca jogou, também vai amar" hahahah parabéns mesmo pelo trabalho, ficou muito bom msm!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorei... ver que alguém se identificou e curtiu tanto meu trabalho me deixa muito animado.

      Srta Ana, prazer recebê-la em meu humilde blog, e bem... feliz por tê-la agradado. Espero que você curta mais postagens, principalmente as de SH... eu adoro a franquia, e como você, não tem como esconder o quão fan sou desse titulo. O primeiro filme foi meu primeiro contato com a saga, e foi quem deu vida a minha paixão pela exploração e interpretação de coisas bizarras...

      Concordo contigo em tudo, e realmente, é impossível sacar tudo sobre o filme logo na primeira vez que se assiste... repare que tem muitas referências e ligações do filme com os jogos e vice-versa (na análise sobre Silent Hill Homecoming eu expliquei um pouco disso).

      Apesar de haverem vários sites e textos, até videos sobre Silent Hill, falando oficialmente e extra-oficialmente sobre ligações, referências, criticas, curiosidades e teorias, eu não encontrei em minhas pesquisas sobre respostas nada que me agradasse e convencesse... dai, tive de desenvolver meus próprios métodos de interpretação, e criar coragem pra divulga-los... fico feliz por ter funcionado, e irei continuar.

      Silent Hill Revelation é um bom filme, mas não é nada perto do primeiro... ele funciona mais como um easter egg ou referência aos jogos diretamente, e para de tentar criar sua própria mitologia... diferente do que o primeiro filme fez... por isso eu ainda não escrevi sobre ele... assisti-lo é como jogar Silent Hill 3 remake... muito do mesmo saca... sem nada perturbador ou confuso como no primeiro filme... mas...

      Um dia escrevo sobre ele... um dia.

      Srta, prazer novamente, e... até a próxima.

      Excluir
  10. Meu deus obrigadaaaa por explicar o filme antes não tava entendendo nd. Só ainda tô meio confusa com uma parte já que a rose não pode voltar para o mundo real ela é considerada morta,?pq o demonio deixou ela presa em silent hill como castigo já q ela ajudou o demonio?e caso algum deles vá para a silent hill amaldiçoada de nv eles a veram?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E ai srta Mariana, bem vinda! Fico feliz por ter curtido a explicação.

      Seguinte, na mitologia de Silent Hill, existem muitas condições diferentes pros condenados a vagar pela cidade. Alguns estão vivos, outros estão mortos, outros amaldiçoados, outros apenas confinados. No caso de Rose, pela visão do diretor do primeiro Silent Hill Filme, ela acabou ficando presa justamente por ajudar o demônio, foi isso que a matou.

      Em Silent Hill Jogos, há sempre possibilidade de se obter finais bons ou ruins, normalmente levando a consequências muito diferentes, algumas muito infelizes. Os jogos em que o diretor do primeiro filme se baseou e inspirou, retratam realidades bem diferentes (um é totalmente satanista, outro envolve espiritualismo). De toda forma, ele criou uma nova identidade que é a mescla de tudo que ele compreendeu, criando uma nova ramificação pra mitologia SH (uma bem original, somente para os filmes).

      O mundo que ele criou seria um purgatório (de uma forma ainda não apresentado nos jogos da época, daí a originalidade que chegou inclusive a inspirar outros jogos). Esse purgatório contia culpados e inocentes, sendo Rose uma das infelizes que caíram no meio do caos. Ela acabou se envolvendo profundamente com esse purgatório, até se tornar uma das condenadas, e no final, ela morreu (a faca em seu peito). Após morta, ela foi misericordiosamente curada e liberada, até protegida, por Alessa e pelo demônio, mas depois que tudo terminou, o demônio apenas confortou o que sobrou de sua alma, dando aquilo que ela desejava (sua filha de volta e liberdade de SH). Claro que isso não aconteceu de fato, e apenas sua alma saiu vagando no purgatório de SH.

      Mas, essa ideia foi abandonada posteriormente, pelo diretor do segundo filme, que simplesmente mudou o universo de SH(primeiro filme) para adaptar a história de um jogo específico da franquia (eu expliquei em outra análise, se quiser ver, la em cima tem uns links).

      Silent Hill tem inúmeros universos e realidades diferentes. Cada jogo apresenta uma pessoa diferente, que traz consigo uma Silent Hill diferente (cada um literalmente da vida a sua própria versão da SH, louco não?!). No primeiro filme, o universo criado é um purgatório para aqueles que condenaram uma criança inocente como se fosse uma bruxa, tal qual desenvolveu ódio e rancor e por isso, ganhou o direito de se vingar fazendo seu pacto com o demônio, dando vida ao tal purgatório. Esse é o motivo por exemplo, de apenas pessoas específicas da cidade estarem presas la. Rose e a policial se envolveram por acaso (na verdade, Rose foi arrastada pra la por sua ligação com Sharon, a parte boa de Alessa, e Cybil se envolveu com ambas por persegui-las na estrada. O acidente as enfraqueceu, permitindo que a cidade as "engolisse").

      Bem, em teoria, dificilmente alguém conseguiria entrar na mesma Silent Hill Amaldiçoada de Alessa, uma vez que ela havia ficado "em paz". Mesmo Chris procurando por sua amada Rose e sua filha, a cidade não veria motivos pra arrasta-lo. Caso ele cometesse suicídio na cidade, ou sofresse um acidente, ele poderia ser levado pra uma das realidades paralelas onde suicidas eram mantidos, ou para alguma realidade onde sua condição emocional o forçaria a se manter. Em algumas versões de Silent Hill, há até espíritos presos no tempo, forçados a reviver seus últimos momentos, e alguns que são convertidos em monstros, obrigados a viver o terror de si mesmos e uma dor contínua e eterna. Silent Hill varia muito.

      A história, do primeiro filme, terminou ali, com Rose ficando perdida em seu último desejo. Foi seu final merecido pelas escolhas que ela fez. O final ruim.

      Moça, se quiser entender melhor, da uma lida na análise de Silent Hill Revelation. Eu expliquei com bastante cuidado, e é um complemento ideal pra essa análise.

      Moça, obrigado por aparecer, ler e comentar.

      Excluir
    2. Valeu por explicar essa parte ,mas tbm tnh outra duvida kkkkkk so q do 2 filme,qual o pq de Silent Hill ter arrastado aquelas garotas que viram manequins?

      Excluir
    3. Quando questionada, a garota diz que ela e a amiga erraram o caminho e se perderam na nevoa, indo parar em Silent Hill. Mas, não há qualquer razão teórica ou lógica, nem se quer há razão pra existência daquela criatura de manequim. É algo totalmente fora de contexto, posto de forma apelativa (rola mamilos poxa, pra que isso?!) e bem desnecessária.

      Na análise do Revelation expliquei bem melhor, mas o principal fator que influenciou no segundo filme, foi a mudança de diretor. Isso afetou drasticamente a ideia original, e foi uma pena.

      O segundo filme é um tipo de spin-off cinematográfico. Ele é uma adaptação forçadíssima de Silent Hill 3, no formato Live-Action. O primeiro filme foi uma adaptação interpretativa de Silent Hill 1, 2 e Origins. Os roteiros tiveram focos completamente diferentes...

      Excluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. "(rola mamilos)" kkk realmente bem apelativo! gostei da analise bastante! parabens!
    só permita-me fazer uma leve correção? a cybil bennett morre no final do 1 sim :/ o wheeler ( policial do homecoming) diz apenas q ela sumiu em Sh e nunca mais foi vista ( ele nao fala com essas palavras mas enfim) isso confirma q ela realmente morreu, sem contar q no final q ela sobrevive ela meio que "se casa" com o harry, tem uma substituição da esposa do harry na cutscene de abertura pela cybil. MAS ENFIM era só isso msm! achei q seria legal contar isso :p
    parabens pelo post!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hei sr Sparrow... queria que meu nome fosse Sparrow... seria louco! Mas bele...

      Brigado por ter lido, curtido e comentado...

      Hm, eu sigo uma outra teoria, menos conhecida (e aceita) tal qual trata da sobrevivência de Cybil e do "casamento" dela com Harry... sim, parece algo forçadíssimo (principalmente depois daquela substituição da ex-esposa do Harry pela Cybil, na mesma cena, no mesmo lugar... bem forçada) mas calma, não me xingue ainda... as teorias (algumas delas originadas por eu mesmo!) defendem um lado pouco discutido de SH, tal qual conecta todos os jogos e seus universos em um só, de uma forma muito simples e delimitada.

      Na real, o final "+Good" de SH1 precede SH Shattered Memories (visto por muitos como reboot ou até mesmo spin-off, porém em minha teoria, não é) e bem, tudo fica tão bem explicado que pelo menos, se sustenta. Da uma lida se tiver afim de ver um novo ponto de vista sobre a série:

      http://divulgantemorte.blogspot.com.br/search/label/silent%20hill

      Na real, todas as análises que fiz sobre SH foram polêmicas pois em todas, apresentei meu ponto de vista, e algumas vezes contradisse o oficial... mas não é nada que desonre a franquia, muito pelo contrário: É só um cara muito fan que explica com suas palavras o que ele curte.

      Enfim é isso sr! Bem vindo e divirta-se!!!

      Excluir
  13. Hey! leve atraso de 2 meses pra responder... mas bele haha.
    vou dar uma olhada sim! Na real, até curto essas ideias polêmicas, faz a gente ver as coisas de um outro angulo e outro ponto de vista e isso geralmente permite ver coisas que - do ponto de vista geral - não se dava para perceber. Mas é isso vlw a atenção Shady Morte! (nome daora tb :p )

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa esse esquema do outro ângulo, outra perspectiva, isso que é fod4. Toda história acaba sendo diferente dependendo de quem conta, e isso é muito legal.

      Bem, qualquer coisa, to aqui sr Sparrow! Jogando, analisando e digitando. See yah!

      Excluir
  14. Eu nunca vi esse jogo, mas acabei de ver o filme pela terceira vez. Excelentes suas explicações, muito fácil de entender. Gostei muito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Conheci o jogo por causa do filme... e que filme hein. Eu tenho o DVD guardado (dificilmente guardo mídias) e sempre que ele passa na TV, eu faço questão de assistir (e fico pasmo). Conheço pessoas que não curtem (uma amiga minha, colega de trabalho, não gosta nenhum pouco) e apesar de respeita-las, eu não entendo como alguém não consegue gostar dessa obra de arte.

      Fico feliz por ter lido, e curtido. Obrigado... e seja bem vinda srta Juli.

      Excluir
  15. Boa analize nem quero assistir o filme pois vi sua analize.kkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sr Loreon valeu por ler... e curtir... mas veja o filme! Até hoje sempre que posso eu assisto, não pela história mas pela qualidade mesmo. É um dos filmes de terror psicológico que eu mais curto, e é muito bem feito. Veja, que tu vai adorar... se bem que tenho amigos que odiaram... minha amiga do trabalho não gostou pois é "estranho de mais" mas... ai é questão de gosto mesmo. Ainda assim, assiste se puder... vale a pena (outro que é bom é o "A Nevoa").

      Excluir
  16. Respostas
    1. Kkk, eu esqueci de corrigir esse erro... que resultava num monte de ar condicionados. As palavras proibidas são "Split Head", com "d". Me desculpe pelo erro que perpetuou por anos.

      Vlw srta Daniela... e agora a pesquisa nem mostra nada pesado mais. Na época era bem tenso.

      Excluir
  17. OOOoi,então queria dizer que super amei sua analise há alguns anos atrás quando eu tinha 11 anos decidi assistir o filme junto cm algumas amgs e confesso que fiquei cm tanto medo que nem abri o olho e quando abria via apenas trechos e agr decidi assistir para tentar entender e com sua analise tudo ficou mais claro mt obrigadinha e vc fez um ótimo trabalho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz srta Noite. Aprendi muito na busca do entendimento desse filme, que foi meu primeiro contato com "silent hill". Saber que mais pessoas estão lendo, entendendo e curtindo através do meu trabalho me deixa realizado... obrigado por ler e seja bem vinda ao blog.

      Eu nunca sofri por medo do filme, mas assisti novamente recentemente e confesso que ele assusta, mesmo depois de disseca-lo, ele ainda me deixa espantado e maravilhado. Filme bom é fogo!

      Uma dica: Não veja a continuação.. o segundo filme não tem nada haver com o primeiro e é ruim pacas.

      Excluir
  18. Show de bola sua análise!
    Eu achei o filme bem pensativo para mim hehehe. Eu já ouvi falar que era baseado no game e tals, mas não imaginava que o enredo era tão complexo.
    Achei interessante! :-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem vindo sr Mateus, valeu por ter lido e que bom que curtiu.

      SH é uma série bem complexa, eu não conhecia os jogos quando assisti o filme, e só fui atrás por causa do final em aberto. Não me arrependi. Os jogos são bem mais complexos e interessantes, mas o primeiro filme não faz feito.

      O segundo entretanto é bem triste de assistir, pois usa elementos diretamente retirados do jogo pro enredo, diferente do primeiro que adaptou e se inspirou.

      Enfim, vlw e seja bem vindo sr.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores do Google+